SERFeliz :)

Screenshot_3

“A minha definição de progresso é ser feliz, ser verdadeiramente feliz.”
Thich Nhat Hanh

Nestes dias de fim de ano, tenho ainda mais necessidade de estar comigo, de meditar, de namorar o céu e falar com as estrelas. São dias de introspeção e meditação. Meditar no que fui, no que sou e no que já sou mas ainda esqueço ser. É o balanço que marca o encerramento de mais um ciclo e o início de outro. Porque a vida é feita de ciclos…

Olho para trás e apercebo-me, com gratidão, do enorme crescimento que tenho vivido estes últimos anos. Tudo começou, em 2009, com a meditação (Raja Yoga). Para mim, a meditação é o veículo que nos leva ao encontro de nós. É a base do Reiki e do Yoga. É o encontro do Eu com o Eu. Numa fase inicial parece a missão mais difícil do mundo mas com vontade e persistência, ao fim de algumas tentativas, a agitação cerebral vai apaziguando e dando lugar à quietação, sensações, visões e sentires que nada no mundo material consegue equivaler. Mas, como tudo na vida, requer força de vontade e prática. Talvez não nos lembremos mas quando começamos a dar os primeiros passos, a andar de bicicleta, a escrever, a ler, a tocar um instrumento, a aprender uma nova língua,…, tivemos que praticar muito até chegarmos ao que somos hoje. Se tivéssemos praticado essas novas aptidões 10 min por dia, talvez ainda fossemos iniciados na maioria delas. O que quero dizer é que, quando sabemos o que queremos e decidimos a forma como lá chegar, há que praticar, praticar muito. Nenhum ginasta campeão chegou ao pódio por praticar escassos minutos nos seus tempos livres. Não. Ele investe muitas horas diárias no seu aperfeiçoamento, porque sabe que é a única forma de lá chegar. Não quero com isto que pensem que instigo a radicalizarmos as nossas vidas para podermos meditar ‘tantas’ horas por dia. (Bem, eu radicalizei a minha vida, ainda assim, não o faço como gostaria). As boas notícias são, que 10 minutos de meditação diária já fazem maravilhas e, que, contrariamente ao que pensamos, não requer esforço nem tão pouco é uma perda de tempo. Sim, custa dar o primeiro passo, mas rapidamente se integra na nossa rotina, tal como lavamos os dentes, tomamos banho e nos vestimos para ir trabalhar (os tais ciclos).

Porquê meditar?… Tenho em mim que a meditação está para nós como o sono para as crianças. Da mesma forma, que os bebes e crianças precisam dormir para crescer e ficarem mais calmos, nós precisamos meditar pelos mesmos motivos. A meditação é o que nos permite tomar consciência de nós, dos nossos atos e observar as nossas vivências de forma distanciada e centrada (crescimento), longe do turbilhão emocional (com serenidade e sabedoria). Esta consciência elevada possibilita conhecer o nosso âmago. Quando nos conhecemos, verdadeiramente, conhecemos os outros, quando conhecemos os outros, conhecemos o mundo e relacionamo-nos com ele de forma mais equilibrada e harmoniosa.

“Quando eu mudo, o mundo muda”
Carl Rogers.

Mais tarde, surgiu o Reiki. Recorri ao Reiki para tratar as fortes enxaquecas que eram cada vez mais frequentes e às quais a medicina convencional já não dava resposta. Tratei as enxaquecas e, surpreendentemente, acabei por descobrir-me no Reiki. Reinventar-me e reinventar a minha vida. Depois, surgiu o Yoga que veio colorir e concretizar ainda mais mudanças positivas.

Olho para trás e sorrio… Percebo que jamais seria quem sou se não tivesse provado os frutos saborosos e azedos que escolhi para mim. Sorrio… porque já não me deixo esmagar pelo peso do “tenho que”, “tens que”. Sorrio… porque em vez de lutar contra mim, luto por mim. Não para ser melhor que alguém mas para ser melhor do que fui ontem. Deixei de ser manipulada pela comparação ou de ser o que os outros gostariam que fosse. Hoje, movo-me pelo coração, pelo que me nutre e faz Feliz. E é quando nos aceitamos e assumimos, que a magia acontece. Percebemos que a vida é simples e não tem que ser difícil nem sofredora. Será, sim, para aqueles que assim acreditam. Decidi reivindicar a minha felicidade ao Universo e em troca assumo esse compromisso diário comigo: CRESCER e ACREDITAR TODOS OS DIAS e levar a minha experiência a todos os que a vejam como um contributo no encontro da sua luz, da sua essência e verdade.

“Quando eu deixei de olhar tão ansiosamente para o que me faltava e passei a olhar com gentileza para o que eu tinha, descobri que, de verdade, há muito mais a agradecer do que a pedir.”
Ana Jácomo

Agradeço, incessantemente, à Vida, pelas oportunidades constantes, coragem e determinação para continuar a tornar realidade os meus sonhos, aprender e ajudar tantos outros a SERFeliz.
A verdadeira felicidade mora na compreensão e autoaceitação, na confiança em nós mesmos. Para tal há que sintonizar e afinar a comunicação entre mente e coração. No Reiki, a palavra “KoKoro” é traduzida por “mente limpa e coração predisposto”. É a prática desta técnica que nos permite Ser, Dar, Receber, Crescer, Amar, Trabalhar, Contemplar, … A prática do Amor, como foi ensinada por Buda, faz-nos compreender que tudo é feito de tudo o resto. Quando compreendemos isto, deixamos de procurar fora o que já existe dentro de nós mesmos.
Acredito que 2015 seja um ANO MUITO POSITIVO, de EXCELENTES OPORTUNIDADES e AJUDAS para nos superar-nos. Que tenhamos a sabedoria para vivê-las com gratidão e serenidade.
As palavras de ordem para 2015 são: FÉ, AMOR e ABUNDÂNCIA.
Querido 2015, Sê um ano absurdamente Feliz para todos nós!! 🙂 🙂

Muito grata! _/|\_

Screenshot_11

Diana Feliz (146 Posts)

Diana Feliz, Terapeuta e Mestre de Reiki e Karuna. Professora de Yoga na Associação de Yoga Integral de Portugal. Fundadora do projeto SERFeliz, um projeto que nasce do coração. É lá que encontramos a nossa felicidade. Tem como pilares principais as técnicas e ensinamentos de dois métodos complementares: o Reiki e o Yoga, para inspirar pessoas a viver vidas mais felizes.


2 thoughts on “SERFeliz :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *